quinta-feira, 19 de julho de 2012

Um sonho realizado e digno de ser compartilhado!!!

Na manhã de ontem 17/07/2012, a Escola Municipal Profª Íris de Almeida esteve em festa, festa essa que com certeza ficará perpetuada na mente e no coração, de todos que ali tiveram o privilégio de estar, algo grandioso aconteceu naquele lugar e certamente continuaremos a colher os frutos da promoção da leitura que ali plantamos.
Muita emoção e muitas palavras envolvidas de poesias, de alegria, de esperança foram pronunciadas nesta manhã, mas de fato só a comunidade escolar, que vivencia diariamente pode expressar a felicidade de ter conseguido finalmente montar a nossa Sala de Leitura, sonhada e desejada há anos!!!

Um registro pessoal:
Nada me comoveu tanto, nem as pessoas influentes e ilustres que estavam ali,  nem os discursos, mas somente, unicamente, os vários muito obrigado diretora que recebi dos meus alunos, nada hoje me emocionou mais do que a gratidão das crianças e isso só pude registrar na mente, no coração.
Com isso, tive a certeza de que nada foi em vão,nada!!!
Feliz deemaaais por hoje!!!!

Em seguida minhas palavras de abertura do evento e algumas fotos!!!

"Irei iniciar as minhas palavras de hoje agradecendo a Deus, por esse momento que estamos vivendo na nossa escola. E me remeto ao livro de Salmos que verdadeiramente comprova esse momento: “Esperei com paciência no Senhor, Ele se inclinou para mim, e me ouviu” ainda gostaria de acrescentar uma passagem do livro de provérbios que diz: O coração do homem traça o seu caminho, mas o Senhor lhe dirige os passos" (Pv. 16:9).
Há muito tempo lutávamos por um espaço de leitura nesta escola, os professores parceiros constantes em toda nova idéia, nova estratégia, que facilitasse o processo de ensino aprendizagem, trabalhavam com recortes de revistas e livros, me lembro bem dos varais que ficavam nas salas de aula com textos pendurados, a fim de que os alunos se apropriassem da leitura, não tínhamos quase nada para oferecer, nada atrativo, nada que instigasse os alunos a ler, além dos textos que vinham nos livros didáticos, e aquilo muito nos incomodava, sentíamos ainda a falta de interesse de alguns pais, nem posso culpa-los, por que a leitura também nunca fez parte da vida deles. Me lembro de uma vez que uma mãe chamada na escola para que incentivasse seu filho nas atividades de casa, me disse Andréia ou trabalho para dar de comida a eles ou paro par ensinar o que não sei. Muitas foram as vezes que escutamos frases assim, escutamos até hoje eu e minha equipe pedagógica. Diante dessas situações o que fazer?
Se não estou enganada em 2007, tivemos acesso ao PDE, ao formar o grupo de sistematização, uma das nossas mais queridas ações era a da compra de livros paradidáticos para nossos alunos e assim foi feito, porem não tínhamos sala de leitura, cada professor brilhantemente desenvolvia ainda com pouco recurso suas atividades literárias. E assim aos poucos íamos construindo nosso acervo, comprado a cada verba que chegava e ou quando esperávamos ansiosas os livros enviados pelo FNDE. A leitura foi chegando a cada sala de aula de uma maneira especial com o carrinho literário, com o avental literário, rodas de leitura. Mas em nossos encontros pedagógicos a equipe continuava a se queixar da falta de estimulo por parte das famílias a leitura e isso me causava inquietação. Sabíamos que algumas famílias não poderiam oferecer instrumento de leitura, tanto pela questão financeira como pela falta de interesse e a partir disso, ficou clara a responsabilidade da escola e recomeçamos as mobilizações para a promoção da leitura.
Então surge o Projeto Sopa de Letrinhas, com o intuito de formar leitores e mediadores mirins de leitura literária, ou seja as próprias crianças que promovem a leitura entre si. Em meio à Sopa de Letrinhas, a Escola passa a participar do Projeto Rede Potiguar de Escolas Leitoras, uma iniciativa do Instituto de Desenvolvimento Escolar, C&A e Secretaria Municipal de Educação de Parnamirim/RN, que incentiva a Promoção da Leitura Literária nas escolas públicas e capacita professores a realizar a mediação de leitura, organizar o espaço e o acervo para tal atividade. Neste período os encontros eram incompatíveis com os horários dos professores com perfil leitor, portanto, para garantir a participação da nossa escola neste projeto, comecei a participar dos encontros, aperfeiçoar a minha prática e formar mediadores mirins de leitura literária, uma vez que ainda não tínhamos o professor mediador.
Dessa maneira, se fazia necessário algo que contagiasse, foi então que surgiram os mediadores mirins de leitura literária do projeto, alunos com perfil leitor, carismáticos e desinibidos, com a finalidade de despertar nos demais alunos a magia guardada nos livros. Iniciamos com dois alunos, no qual orientei a como se postar diante dos outros, como oferecer a leitura, que livros escolher de acordo com a faixa etária, ao zelo pelos livros, no fim de cada momento literário, fazíamos uma avaliação reflexiva e registrávamos no caderno de registros do Projeto. Realizamos diariamente em salas de aula, na acolhida no pátio, durante o intervalo, na sala dos professores, nas reuniões de pais as mediações de leitura. Percebíamos a cada dia um envolvimento, um interesse, uma participação maior por parte de todos. Resolvemos sair dos muros da escola, fomos ao postinho de saúde do bairro, onde a leitura foi mediada enquanto crianças aguardavam o atendimento pediátrico, fomos a uma escola particular e participamos do Projeto Roda de conversa com o Sr. Cortez, dono da editora Cortez, com um dos nossos mediadores mirins, que anteriormente já havia realizado a leitura do Livro Como um rio o percurso do menino Cortez, para nossas crianças na escola e baseado na história que leu criou um poema em homenagem ao Sr. Cortez, poema esse que ao ser recitado, emocionou a todos os presentes e ao homenageado durante a Roda de Conversa. Desde então o aluno Jeferson, é convidado a participar de vários eventos culturais e literários da nossa cidade, inclusive já escreveu outras poesias. O Sr. Cortez sensibilizado com a habilidade e competência do aluno tem patrocinado um Projeto de Promoção de Leitura na comunidade que o mesmo mora e na qual está inserida nossa escola, enviando mensalmente vinte livros de excelente qualidade para difusão da leitura no bairro.

Em meio às dificuldades e alegrias em ver, que apesar do pouco acervo, da falta de espaço e sem professor mediador, o Projeto caminhava e já apresentava resultados, chega à escola a feliz notícia de que uma professora estaria assumindo a sala de leitura no turno vespertino, mais feliz fiquei ao saber que seria a Professora Francilene Nunes, uma entusiasta, apaixonada pela leitura, que já desenvolvia atividades literárias em sua turma no período matutino, com isso o Projeto Sopa de Letrinhas deu uma alavancada, com eventos literários denominados: Sopa de Letrinhas sabor Literatura Infantil, com a escritora e cantora Elizabeth Rose e Sopa de Letrinhas sabor Cordel, com o Cordelista José Acaci, este último a pedido da Professora Sandra Barbalho que já realizava atividades cordelistas em sua turma desde o ano passado na nossa escola.
O cordelista, José Acaci, é professor da Rede Municipal de Ensino, mas não é professor titular da nossa escola, o mesmo desenvolve nas Escolas Municipais o Projeto Cordel na Escola, em turmas de quinto ano, no qual nossa escola está sendo contemplada atualmente.
Com a realização do Projeto Literário Sopa de Letrinhas observamos que os alunos, despertaram o interesse pela leitura, pela interpretação, melhoraram a oralidade, apresentam interesse pela a escrita de textos, desenvolveram o respeito em ouvir o outro, desenvolveram a criatividade, adquiriram postura ao se apresentar em público, desenvolveram habilidades para despertar o interesse e a atenção do público para a leitura, estão mais participativos.
Enfim, acreditamos que a leitura é um instrumento de transformação na vida das pessoas e assim sendo sabemos que nada tem sido em vão.
Hoje temos só em obras literárias 676 livros, oriundos do FNDE, de doações da secretaria de educação, de compras com a verba do PDE e recentemente da editora Larousse, temos o desejo de chegar há quantidade de 1.000 exemplares.
Hoje é um dia muito feliz aqui na nossa escola, já já vocês terão o prazer em conhecer, um local encantador que exala poesia, drama, suspense... A nossa tão sonhada sala de leitura!!!
Que recebe o nome José Xavier Cortez, nada mais justo, uma pessoa de nossa terra, que enfrentou dificuldades, que não nega suas origens, mas que abraçou a oportunidade que a leitura, que os livros lhe ofereceram e se tornou um homem de sucesso. Sua história Sr Cortez é bem parecida com a da nossa sala de leitura, e é realmente esse o principal objetivo dela, transformar as crianças que por ela passem, mudar suas vidas e torna-las pessoas de sucesso.
Para encerrar minhas palavras, quero agradecer a todos os funcionários desta escola, desde o portão a sala de aula, da cozinha a direção, agradecer a todos, pela paciência, pela perseverança, pelo compromisso em educar, pelo amor a escola pública e aos nossos alunos.
Não poderia de fazer um agradecimento muito especial a Profª Francilene,pela sua competência, criatividade, coragem, e principalmente pelo seu amor a literatura, que transborda e contagia todas as crianças, hoje o sonho se realizou, esperamos com paciência e o Senhor nos ouviu!!!
Aos nossos alunos, vocês são a maior razão de tudo isso aqui, por vocês juntamos forças, tentamos o impossível, criamos estratégias, pois acreditamos num mundo bem diferente a partir disso que estamos vivendo hoje aqui com vocês!!! Vocês são muito especiais para todos nós!!!
Transformar a escola num ambiente acolhedor, num ambiente de aprendizagem, de cumplicidade, de harmonia, de parcerias, com o intuito de transformar vidas, não é um sonho, é uma possibilidade!!!
E eu acredito!!!
                                                                        Obrigada!!!"
Ínicio da Solenidade-Chamada para compor a mesa

Boas vindas

Tudo somente para eles
Secretária de Educação-Vandilma Oliveira
Mensagem da Secretária Adjunta de Educação-Marizete
Assessora da Rede Potiguar de EscolasLeitoras-
Angélica Vitalino


Nossa tão linda platéia
Editor José Xavier Cortez - Dono da Editora Cortez 
Coordenadora Jaciana Sousa-Expalnado sobre o nosso Projeto
Literário 2012: Lendo, Saboreando, Literando e Caligrafando
com Dona Sofia.

Muita emoção nas palavras de agradecimento do
Embaixador Cortez de Leitura, nosso querido, Jeferson Leonardo.


Mediação de Leitura do Livro: A Caligrafia de Dona Sofia
de André Neves

Dramatização do livro: A Caligrafia de Dona Sofia

Dona Sofia e o carteiro Seu Ananias-
Personagens do livro de André Neves
Todos atentos ao evento literário
Início do sarau
Sarau
O cordelista Acaci tbm participou do sarau
Sarau
Sarau
Com a Secretária de Educação

Do lado de cá - Música do Projeto Sopa de Letrinhas
"Do lado de cá,
Eu vivo tranqüila
E o meu corpo dança sem parar
Do lado de cá,
Tem música, amigos
E alguém pra amar
Do lado de cá"

 Finalmente!!! Só mais um pouquinho...

Com o homenageado da Sala Sr. Cortez e Jeferson-O embaixador
Cortez de Leitura-Fruto da nossa escola.

Com a Profº Francilene Nunes, a Coordenadora Jaciana Sousa
Sr. Cortez, Laylla a nossa cerimonialista, Jeferson Leonardo.

Com a Profª Eliza(de vermelho)
 uma das facilitadoras poéticas da vida de Jeferson, Sandra Lima,
José Acaci,Angélica Vitalino, Geraldo e Marizete.

O embaixador e Pinto Jr. entrevista para a Band Natal
Sr. Cortez em entrevista a Band Natal
A Tenda Literária recebia a todos os convidados

Sala de Leitura
No aconchego do leitor

Aspecto geral da nossa Sala de Leitura





"Bendito,bendito é aquele que semeia livros,
livros a mão cheia e manda o povo pensar;
o livro caindo na alma,
é germe que faz a palma,
é chuva que faz o mar."

Castro Alves







Nenhum comentário:

Postar um comentário

Deixe aqui seu recadinho!!!
Obrigado pela visitinha!!!

Tudo de mim!!!!!